Sobre

Nós mulheres devemos participar da tomada de decisão!

Patricia nasceu e cresceu na Zona Norte de São Paulo, estudou nas escolas públicas EMEI 9 de Julho na infância e do 1º ao 8º ano na EMEF Noé Azevedo. Aos 14 anos passou na ETEC Mandaqui e viu como as oportunidades não são para todos na educação, quando soube que só tinha ela e outra aluna, entre 40 alunos, tinham vindo de uma escola pública.

Aos 16 anos mudou-se para Itanhaém, finalizando o Ensino Médio na ETEC Adolpho Berezin (Mongaguá/SP). É Formada em Relações Internacionais pela Universidade Católica de Santos. Aos 18 anos começou a atuar na causa ambiental na ONG Ecosurf, uma das maiores ONG’s de proteção aos oceanos do mundo.

Sua carreira acadêmica conta com duas iniciações científicas e intercâmbios com foco em pesquisa. Aos 21 anos ingressou em 1º lugar no mestrado em Direito, contemplada com bolsa CAPES.

Desde cedo na trajetória política: com 18 anos se envolve na Câmara Municipal de Itanhaém e aos 19 anos realizou pesquisa de campo em Viña del Mar, Chile, para compreender as políticas públicas locais para internacionalização. Nas eleições de 2016 foi a primeira porta voz da REDE Sustentabilidade em Itanhaém. Aos 20 anos fundou e coordenou o Elo Mulheres Estadual de SP ampliando espaços de discussão de políticas públicas para mulheres. Com 21 anos, foi escolhida para compor o Elo Nacional da REDE e atualmente está como Coordenadora de Comunicação Estadual da REDE em SP.

É a primeira mulher da América do Sul a compor o Conselho Consultivo de Jovens do Dia Mundial dos Oceanos e sua paixão pelos oceanos, pelo meio ambiente e por toda vida na terra, a fez tomar a decisão ética de se tornar vegana, parando de consumir qualquer insumo de origem animal.

No seu tempo livre, Patricia se dedica a disseminar um estilo de vida simples, em seu site sobre consumo consciente e moda sustentável.

ENTRE EM CONTATO

Por um futuro sustentável e melhor para o Brasil!

 

Nascida na Zona Norte em São Paulo, aos 16 anos mudou-se para Itanhaém. Tem 22 anos e desde cedo sempre foi engajada com a sociedade.
Aos 18 anos envolveu-se na Câmara Municipal de Itanhaém para compreender como melhorar a cidade.
Aos 20 anos fundou e coordenou o Elo Mulheres Estadual de SP da Rede Sustentabilidade, fazendo mais de 4 eventos de formação política para mulheres neste período, garantindo que, em 2018, a Rede Sustentabilidade Estadual tivesse paridade de gênero.
Aos 21 anos foi delegada nacional III Congresso Nacional da Rede Sustentabilidade em que se tornou membro do Elo Nacional da Rede Sustentabilidade e do Elo Mulheres Nacional.
Atualmente está como Coordenadora de Comunicação Estadual de Rede Sustentabilidade

Patricia estudou grande parte da vida em escolas públicas, iniciando na EMEI 9 de Julho e do 1º ao 8º ano estudou no EMEF Noé Azevedo. Aos 14 anos passou na ETEC Mandaqui e viu como as oportunidades não são para todos na educação, quando soube que só tinha ela e outra aluna, entre 40 alunos, que tinham vindo de uma escola pública.
Aos 16 anos se mudou para Itanhaém, finalizando o Ensino Médio na ETEC Adolpho Berezin (Mongaguá/SP). É formada em Relações Internacionais. Faz mestrado em Direito, é professora, ambientalista e vegana, é primeira mulher brasileira e da América do Sul a compor o Conselho Internacional de jovens do Dia Mundial dos Oceanos.

Como pesquisadora, aos 19 anos foi para Viña del Mar no Chile para compreender o funcionamento das políticas públicas municipais de uma cidade costeira turística e internacionalizada. Sua pesquisa demonstrou que, por meio da internacionalização, é possível melhorar o Brasil. Um turismo sustentável gera empregos e visibilidade, valorizando as nossas cidades. Para transmitir o seu conhecimento buscou envolver-se com a Câmara Municipal de Itanhaém, mas não encontrou abertura. Decidiu agir então por outros meios, inclusive candidatando-se à Deputada Federal.

Patricia é jovem, o futuro que ela viverá, é o futuro dos filhos e netos, sua preocupação é com o todos.
Um prédio se sustenta pela sua fundação. Aquilo que é sustentável, vive por mais tempo e com mais qualidade. O Brasil se sustenta na sua riqueza natural, é a nossa casa que precisa permanecer limpa para que tenhamos saúde. É nossa segurança, física e social. Pela Educação e pela Ciência conseguiremos mais sustentabilidade para que tenhamos Saúde e Segurança. Patrícia é professora, pesquisadora, ativista na área ambiental e vegana. Aquilo que diz que defende é o que ela faz e vive na prática.

– Eleita por você, pode ser a Candidata a Deputada Federal mais jovem do País–

O que eu defendo?

Conheça as pautas prioritárias e meus projetos!

Segurança Pública

12 mulheres são assassinadas por dia, em média, no Brasil. ¹

Negros representam 71% das vítimas de homicídios no Brasil²

O Brasil é o país que lidera o ranking de assassinado a transexuais³

Com 62,5 mil homicídios violentos, o Brasil bate recorde de mortes violentas⁴

A economia desestabilizada e a desigualdade social são fatores que aumentam a criminalidade, bem como os baixos salários dos policiais desestimulam a categoria, assim, pretendo pesquisar e encontrar mecanismos para, através da legislação, melhorar a segurança de um modo global. Irei criar leis que melhorem a condição social, gerem novos empregos e ampliem o acesso à Educação, criando oportunidades para minimizar as diferenças, ao mesmo tempo em que criarei leis de incentivo a capacitação psicológica e melhoria salarial dos profissionais que atuam nas ruas cuidando da segurança.

• Fortalecer o Ministério da Segurança Pública e implementar o SUSP. O Ministério deve ter capacidade para coordenar uma política nacional de segurança pública articulando as áreas de prevenção da violência, gestão das polícias, inteligência criminal, política de drogas, controle de armas e fiscalização da segurança privada.

• Promover a valorização policial.

• Criar um conselho nacional de inteligência sobre crime organizado.

• Aprimorar as atividades de policiamento ostensivo, de investigação e perícia das polícias, com foco prioritário à proteção da vida.

• Implementar estratégias de prevenção da violência contra mulheres com a estruturação das Patrulhas Maria da Penha, que acompanham mulheres vítimas de violência doméstica e o fortalecimento do sistema de encaminhamento, acolhimento e assistência de mulheres em situação de violência.

• Aumento da proteção as mulheres contra TODO tipo de violência: melhorar os programas de proteção a vítima com uma legislação mais dura que garanta o atendimento presencial 24 horas e propor emendas parlamentares ao orçamento de aumento aos investimentos para Delegacias da Mulher.

• Projeto de Lei Desembarque Noturno: dá o direito de mulheres e idosos, como é feito no Município de São Paulo, descerem fora dos pontos de ônibus em qualquer cidade do país, ou seja, em locais que não sejam pontos coletivos das 22h às 06 horas da manhã, para assegurar a INTEGRIDADE FÍSICA das pessoas mais vulneráveis.

• Auditoria de licitações efetivas para melhoria dos equipamentos para a polícia. Estabelecimento de padrões de segurança com base em diretrizes internacionais para licitação de equipamentos.

Referências
¹ https://g1.globo.com/…/cresce-n-de-mulheres-vitimas-de-homi…
² https://g1.globo.com/…/negros-representam-71-das-vitimas-de…
³ http://especiais.correiobraziliense.com.br/brasil-lidera-ra…
⁴ https://noticias.uol.com.br/…/com-625-mil-homicidios-brasil…

Educação Superior

Investimento em Educação é um dos poucos temas unanimes no Brasil. Todo mundo concorda que o Estudo é essencial para o futuro. Ao investir em Educação, Pesquisa e Desenvolvimento, não só se valoriza o Estudo, mas também outras áreas.

É importante compreender Ciência e Desenvolvimento como fim e meio de atingir outras metas como Emprego e Saúde. Enquanto órgãos públicos anunciam cortes para as pesquisas, eu luto para o aumento dos incentivos para pesquisa, pois só isso melhorará a SEGURANÇA, ECONOMIA, IGUALDADE SOCIAL, TRABALHO, EDUCAÇÃO, SAÚDE e nos fará conquistar o DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, temas completamente interligados.

• 50% da Verba de gabinete será utilizada para financiamento de estudos visando obter dados científicos que embasarão meus projetos de lei, auxiliando a criação de políticas públicas mais eficazes e que por estarem pautadas em dados concretos trarão melhor resultado além de forte argumentação para forçar sua aprovação no Congresso.

• Atrelar pesquisa e desenvolvimento à aplicação prática em áreas como Segurança, Saúde, Transporte e Emprego na forma de subsídios para empresas e investimento em ciência através de projetos de pesquisa e desenvolvimento.

Direitos Iguais

Ser mãe no Brasil pode representar a exclusão do mercado de trabalho. Precisamos de uma regulamentação que não torne a contratação de mulheres um ônus para o empregador, mas sim que garanta vantagens fiscais por essa contratação. A gravidez é hoje um dos fatores de preocupação dos empregadores na contratação de mulheres, uma vez que a gestação, a licença maternidade e a falta de apoio para os cuidados com crianças pequenas, acarretam em faltas ou em preocupações para essa profissional que tem que se dividir entre o trabalho e os filhos. Como modificar hábitos que reforçam a situação de violência doméstica patrimonial, e principalmente, contribui para que estas mulheres entrem para o mercado do trabalho informal?

• Projeto de Lei de Incentivo para empresas: reduzir consideravelmente os impostos para empresas que tiverem mulheres no quadro, com o abatimento de todos os impostos quando estas engravidarem e para as empresas que contratarem mulheres com filhos durante a primeira infância.

• Projeto de Lei Licença-Parental: licença que pode surgir no nascimento ou adoção, como forma de promover a igualdade de acordo com a Agenda 2030, esta medida permite que os pais decidam quais períodos ficarão afastados do emprego para cuidar da criança.

• Aumento da fiscalização e conscientização para garantir que as pessoas tenham o Salário igual quando desempenham as mesmas funções: a cultura brasileira de não divulgar quanto se ganha, contribui para que existam distorções salariais para as mesmas funções que não são contestadas porque muitos não possuem esse conhecimento.

Tecnologia e Inovação

A tecnologia pode ser o fator determinante para solucionarmos os problemas do país. Usá-la como vetor para implementação de sistemas inovadores para o desenvolvimento sustentável, garantirá inúmeros benefícios para população, mas para isso ser possível, é preciso uma legislação consistente que priorize a entrada dessa tecnologia para melhorar a vida de todos.

 

• Projeto de Lei de Incentivo a Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Sustentável:

acesso à água potável e saneamento básico a todos;

educação ambiental, principalmente ao pequeno agricultor que conhecerá outras formas de desenvolver seu trabalho, buscando reduzir as queimadas com o uso de tecnologias viáveis e conscientes;

aumento do consumo consciente, mostrando que é possível substituir plástico, por materiais biodegradáveis;

auxílio para a proteção dos oceanos e criação de áreas de surf protegidas, uma vez que o Brasil tem uma das maiores zonas costeiras do mundo, mas a falta de tecnologia dificulta o monitoramento desta região.

Desenvolvimento Econômico

Junto com a sociedade civil quero lutar para redução dos impostos e uso sustentável dos nossos recursos ambientais e financeiros. Eu acredito na educação como meio: incentivando a pesquisa e o desenvolvimento para produção e logística objetivando o desenvolvimento sustentável. Precisamos expandir oportunidades de exportação, pois o Brasil está perdendo competitividade.

É necessário a geração de EMPREGO NO CAMPO e adaptarmos a legislação aos padrões internacionais. PADRÕES INTERNACIONAIS = MAIOR MERCADO INTERNACIONAL = MAIOR EMPREGO NO CAMPO E NA INDÚSTRIA, IMPULSIONADO POR INVESTIMENTOS EM PESQUISA E DESENVOLVIMENTO.

• Investimento em Pesquisa e Desenvolvimento para a produção livre de agrotóxicos (entomologia, biologia, engenharia ambiental, genética).

• Projeto de Lei de Incentivo a Empresas que estejam alinhadas aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

• Projeto de Redução de impostos do micro e pequeno empresário.

Desenvolvimento Sustentável

Mudanças no modelo econômico para a construção de um projeto de desenvolvimento socialmente includente e ambientalmente sustentável que considere como estratégias prioritárias:

• Valorização do nosso patrimônio socioambiental, viabilizando a transição para uma economia sustentável;

• Universalização e melhoria dos serviços de saúde, com ênfase na atenção básica, da qualidade de vida com condições dignas de moradia, alimentação saudável e em quantidade suficiente, prevenção de doenças, saneamento básico, redução da violência e promoção da cultura de paz como valores centrais das políticas governamentais;

• Defesa dos Direitos animais por meio da abolição de todas as formas de crueldade contra animais e de políticas públicas para o bem-estar de animais urbanos e selvagens; Lei de incentivo a abrigos, ongs e protetores independentes, seguindo modelo das leis de incentivo à cultura; Endurecimento das leis que tornam crime os maus tratos, aumentando a multa e período de punição; Mapeamento das ongs, abrigos e protetoras independentes, para podermos atuar junto à esses grupos, organizar campanhas de conscientização, desenvolver iniciativas que facilitem a captação de recursos (como cursos e formalização).

Valores

“Valores são um conjunto de crenças que nos guiam em nossas escolhas e avaliações.”

Nova Política

Comprometimento

Transparência e Honestidade

Ética

Solidariedade

Benevolência

Universalismo

Justiça

Cultura de Paz

``Sempre é a hora certa para fazer o que é certo!``

TV Online

O jeito que se ganha a eleição demonstra como você irá ATUAR.

Acompanhe a nossa Campanha limpa, ética e consciente! 

Doe

Doe para que possamos alcançar mais pessoas e eleger a Deputada Federal mais JOVEM do país!
DOEAPOIE

Contato

Entre em contato, tire suas dúvidas, faça perguntas e compartilhe ideias.

Eu, Patricia Zanella, estou aqui para responder todos os eleitores que buscam um Brasil renovado, mais justo e feliz!

E-MAIL
contato@patriciazanella.com.br

VOTE

PATRICIA ZANELLA

Deputada Federal

Enviar Mensagem